Ativo 31@5x
Ativo 31@5x

Plataformas de petróleo que entrarão em operação no Brasil em 2023

Compartilhe este artigo

Quando se fala em produção de petróleo, uma das primeiras imagens que nos vem em mente é das plataformas, pois são responsáveis por esse trabalho de grande importância para a sociedade. A indústria de óleo e gás depende delas para realizar suas atividades e manter o abastecimento que atenda às demandas do mercado.

Tendo em vista essa necessidade, novas plataformas de petróleo são instaladas a cada ano, o que possibilita a substituição das que chegaram ao fim da vida útil e contribui para o crescimento do setor. Além disso, é uma oportunidade de colocar em prática as inovações tecnológicas e obter resultados ainda mais satisfatórios.

Acompanhe neste artigo mais informações sobre o assunto e entenda quais são as plataformas que devem ser iniciadas neste ano.

Plataformas previstas para 2023

Plataforma Anita Garibald (Modec). Créditos da imagem: Modec

Diante da demanda e de todos os investimentos que o setor recebe anualmente, a estimativa é de que em 2023, pelo menos, quatro novas plataformas do tipo FPSO (unidades flutuantes de produção, armazenagem e transferência de petróleo) entrem em operação no Brasil. 

As previstas são Anna Nery (da empresa Yinson) e Anita Garibald (da Modec) que farão parte da revitalização nos campos de Marlim. Além dessas, há também a previsão de início da FPSO Almirante Barroso (da Modec) no campo de Búzios e da unidade Sepetiba (do grupo SBM Offshore) que funcionará no campo de Mero.

Com essas novas implantações, o aumento da produção deve ser elevado consideravelmente no país. À capacidade de produção de gás serão adicionados 29 milhões de metros cúbicos por dia e à de petróleo o acréscimo será de 480 mil barris por dia.

Previsão para os próximos anos

As perspectivas da Petrobrás são de novas instalações não apenas neste ano, mas, até 2026, a previsão é de que 15 plataformas iniciem em seis campos do Brasil. Os dados estão detalhados no Plano Estratégico 2022 – 2026 da empresa, que mostra foco em gestão estratégica, eficiência energética, sustentabilidade, entre outros pontos.

Confira um panorama do mercado futuro, conforme previsto pela Petrobras.

Fonte: Petrobras

No plano divulgado pela empresa estatal, havia, inclusive, a previsão de implementação para 2023 da plataforma P-71 no campo de Itaipu, na bacia de Santos. No entanto, essa unidade já teve suas operações iniciadas em dezembro de 2022, com a capacidade de 150 mil barris de petróleo por dia e 6 milhões de metros cúbicos de gás.

Importante investimento no setor

O atual plano estratégico da Petrobrás prevê ampliação de  24% no investimento comparado ao plano anterior, o que chegará a UU$68 bilhões. Desse total, 84% destina-se à exploração e produção e 9% para refino. Portanto, a ampliação no número de plataformas faz parte de um processo que engloba diversas ações para potencializar o setor e torná-lo ainda mais promissor nos próximos anos.

Para garantir o abastecimento adequado no que diz respeito a óleo e gás, as plataformas de petróleo são essenciais. Por isso, a entrada em funcionamento dessas novas opções têm grande relevância para o mercado e também para o avanço tecnológico na área. 
A Proper Marine é especializada em fornecer soluções de engenharia de projetos e consultoria naval e offshore. Acesse nosso blog e atualize-se com as principais notícias do setor.

Veja mais